Catena Zapata

É possível definir Catena Zapata em apenas uma frase. O melhor produtor da Argentina. Quem afirma são os críticos. Para Jancis Robinson, trata-se do "maior e mais confiável nome da Argentina"; na opinião de Robert Parker, "Catena representa o máximo em vinhos da América do Sul"; a Wine Spectator considera a bodega "líder inquestionável em qualidade na Argentina (...) praticamente todos os melhores vinhos argentinos são produzidos pela Catena Zapata".

 

São muito os feitos da Catena. O produtor foi o grande pioneiro de qualidade em seu país, ao elaborar na década de 1990 os primeiros vinhos argentinos em pé de igualdade com os melhores vinhos do mundo. Os consagrados Catena Alta, Catena Zapata, Malbec Argentino e Nicolás Catena Zapata são exemplos dessa época e verdadeiras obras-primas na atualidade.

 

Catena também foi o responsável pelo ressurgimento da Malbec. Ao realizar a primeira grande seleção clonal da uva, deu uma nova dimensão a essa variedade, que cultivada nos vinhedos de altitude da família passou a produzir tintos de Malbec absolutamente fantásticos, incrivelmente aromáticos e com taninos sedosos, em um estilo que serviu de inspiração a outros produtores, inclusive na França, berço da variedade.

 

Em 2020, Catena recebeu da Drinks International Magazine o título de "A marca de vinho mais admirada do mundo", coroando a trajetória meteórica da mais premiada vinícola da América do Sul.